Tag Archives: APLB

Vereadora Manuela parabeniza negociações entre Prefeitura e APLB que gerou aumento de 6,81% para professores.

A vereadora Manuela da Saúde (PV), em pronunciamento durante sessão na Câmara de Vereadores de formosa do Rio Preto comemorou o acordo realizado entre a Prefeitura Municipal e o sindicato APLB que resultou em 6,81% de reajuste salarial para os professores da cidade.

“Quero dizer que a categoria dos professores do município de Formosa do Rio Preto, realmente tem sido uma grande batalhadora e eu respeito muito toda diretoria APLB. Eu vi que vocês se sentaram com o gestor, fizeram um estudo e o aumento foi concedido”.

Segundo ainda a vereadora esse reajuste que será aplicado a aproximadamente 400 professores do quadro da educação tem incidência direta em outros benefícios pagos aos servidores.

“Em cima dos direitos adquiridos receberam impacto e o devido reajuste”.

Com relação aos demais servidores municipais, a parlamentar disse: “Com relação as demais categoria, é necessário que se faça também as reposições inflacionárias. o prefeito já mostrou a sua boa vontade onde já no seu primeiro ano de governo quando foi concedido aumento de 8,5% para todas as categorias. Esperamos que o governo mande o reajuste salarial”, falou.

Acompanhe abaixo o vídeo com a integra do discurso da vereadora Manuela da saúde

 

Termosires promete uma grande cirurgia em Formosa do Rio Preto.

O prefeito de Formosa do Rio Preto, Termosires Neto (PRB), promete realizar uma grande cirurgia em Formosa do Rio preto como forma de estancar a sangria do dinheiro público na cidade.

Segundo informações colhidas, umas das principais áreas é o setor da educação que somente com a folha de pagamento consome a totalidade dos recursos do FUNDEB.

Um remédio amargo pode ser prescrito: Plano de Demissão Voluntária (PDV), como forma de reduzir aproximadamente 50% de docentes no quadro efetivo. Segundo informações, Termosires recebeu entre 90 e 95% dos votos entre os professores.

Reunido na última sexta-feira (30), com vereadores de sua futura base aliada, o alcaide recebeu o apoio de pelo menos 9 edis para o seu projeto.

Determinado a dar um choque de gestão e nos gastos da máquina pública, propõe governar com “austeridade”, justificando aos edis que a medida se justifica uma vez que a cidade está impossibilitada de investir em obras e serviços, a exemplo reforma de prédios escolares e na geração de emprego e renda.

Especula-se ainda que Termosires, – pouco preocupado com popularidade – poderá inclusive fazer cortes na própria carne: reduzir o seu próprio salário, de secretários e demais comissionados, bem como analisar ganhos de todos os servidores da ativa.