Monthly Archives: novembro 2016

316 políticos de 25 partidos estão no listão da Odebrecht.

delacao_premiada

Alckmin, Serra e Aécio estão no listão da Odebrecht. Se é caixa dois, propina ou doação legal, quem decidirá, por enquanto, é o Supremo Tribunal Federal.

Com o fechamento do acordo de delação premiada de 77 executivos da maior empreiteira do país, cresce a expectativa pela divulgação dos nomes que serão arrastados para o centro da Operação Lava Jato. O potencial explosivo da maior delação já feita no Brasil é certo.

Uma mostra dos danos que a colaboração pode causar já foi dada no começo do ano, quando a Polícia Federal apreendeu planilhas na casa de um ex-diretor da Odebrecht que listava valores atribuídos a pelo menos 316 políticos de 25 partidos.

O aprofundamento das investigações, com o acordo de delação da Odebrecht, vai permitir esclarecer caso a caso – pode tanto reparar injustiças como arruinar carreiras políticas.

Os repasses foram feitos nas campanhas municipais de 2012 e para a eleição de 2014. Porém, não se pode afirmar com certeza de que se tratam os números das planilhas: podem ser doação legal, caixa dois, ou propina.

Leia a matéria completa no Congresso em Foco.

Por quem choram os corruptos, os algozes do seu povo?

geddel-chora

O ministro Geddel Vieira Lima chora ao negar tráfico de influência;
o ex-deputado Eduardo Cunha chora na prisão ao receber a mulher;
o Garotinho, frenético, esperneia na maca;
a filha Clarisse Garotinho chora na tribuna da Câmara;
o governador da gangue dos guardanapos, Sérgio Cabral, chora na prisão em Bangu, mastigando seu pão com margarina;
dona Florinda chora com a possibilidade de queda do Kiko;

Lula chora com a ameaça de cair nas garras pessedebistas de Sérgio Fernando;
os crocodilos choram ao quebrar os ossos de suas vítimas com as mandíbulas.
Que diabos de gente mais chorona!

Jornalista Carlos Alberto Sampaio

Mostra Nacional de Cinema está com inscrições abertas.

Estão abertas as inscrições para a Mostra Sesc de Cinema 2016/2017. Até 15 de janeiro de 2017, cineastas independentes podem inscrever seus trabalhos no site oficial da Mostra. O objetivo é promover a difusão da produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição, contribuindo, assim, para a promoção e o lançamento de artistas de todo o País.

A mostra avaliará obras já prontas, curtas e longas-metragens de produtores nacionais, permitindo a divulgação dos trabalhos em todo o Brasil e incentivando a propagação de iniciativas culturais.

A seleção dos trabalhos é dividida em duas fases: a primeira vai exibir os filmes selecionados de cada estado e definir aqueles que concorrerão na segunda etapa de seleção, para participar da Mostra Nacional, que será composta por 30 filmes, sendo dois longa metragens e quatro curta metragens de cada região do País.

Prêmio

Como prêmio, os indicados para a segunda fase assinam um contrato de licenciamento para exibição pública nos projetos do Sesc, em âmbito estadual e os escolhidos para a Mostra Nacional assinam um contrato de licenciamento para exibição pública em todo o Brasil, ampliando sua visibilidade nacionalmente.

A avaliação será feita por uma comissão formada por profissionais e especialistas das áreas de cultura e de cinema. Além de escolher os melhores trabalhos, a Mostra Sesc de Cinema vai eleger os destaques por categoria: melhor roteiro, filme, direção de fotografia, desenho de som, direção de arte, direção de elenco, montagem, atriz e ator.

Inscrições

Para participar da Mostra Sesc de Cinema – edição 2016/2017 é necessário fazer a inscrição via formulário on-line, até 15 de janeiro de 2017, por meio do site do Sesc clicando aqui.

Golpe no Whatsapp fez 10 mil vítimas em uma hora no País.

20151013140519_660_420

Após o anúncio do novo recurso de chamada de vídeo no Whatsapp, nesta segunda-feira (21/11), usuários começaram a receber links fraudulentos anunciando o serviço. A campanha atraiu cerca de 10 mil vítimas em apenas uma hora no País, conforme informações da ESET, empresa de segurança.

Atualização do aplicativo foi divulgada nesta segunda e será disponibilizada aos poucos. Foto: Andris Bovo
O número de vítimas foi obtido pela empresa por meio de uma ferramenta que contabilizou a quantidade de cliques feitos nos links criminosos. Ao clicar no link malicioso, a vítima se inscreve automaticamente em um serviço chamado SMS Premium. “Esse serviço vai permitir que a operadora de telefonia cobre (via crédito de celular) da vítima e uma parte desse valor vai para o fraudador”, informou a ESET.

O link fraudulento também foi compartilhado por meio de correntes no Whatsapp e também em outras redes sociais, o que aumentou a quantidade de vítimas do ataque virtual. De acordo com a ESET, não trata-se de um vírus, por não haver infecção por um código malicioso ou execução de arquivo para download, portanto, quem clicou no link não precisa formatar o smartphone, por exemplo.

Confira dicas da ESET para evitar cair em golpes virtuais:

Não clique em links desconhecidos;
Instale um software de segurança proativa em todos os equipamentos que acessam a internet;
Só baixe aplicativos de lojas oficiais;
Sempre leia com atenção os Termos de Uso e desconfie se o aplicativo quiser ter acesso a informações que não têm relação direta com o seu uso, como acesso à lista de contatos, no caso de um jogo, por exemplo;
Nunca forneça informações pessoais para campanhas enviadas por SMS ou WhatsApp;
Desconfie sempre de promoções muito vantajosas enviadas para o smartphone;
Realize o backup constante dos dados armazenados no smartphone.
CHAMADAS DE VÍDEO
A nova opção de comunicação por meio de chamadas de vídeo é semelhante ao aplicativo Skype, um dos primeiros a oferecer o recurso. Atualmente, o Messenger, do Facebook, também permite que os usuários se falem por vídeo, simultaneamente.

Para utilizar o recurso, não é preciso clicar em nenhum link externo: basta atualizar o aplicativo e observar se há um ícone de câmera no canto superior direito, dentro de uma conversa. A chamada de vídeo ainda não foi disponibilizada para todos os usuários.

De acordo com informações do Whatsapp, “dentro dos próximos dias, mais de um bilhão de usuários do WhatsApp poderão fazer chamadas de vídeo nas plataformas Android, iPhone e Windows Phone”, diz trecho de texto publicado no blog da empresa.

Conheça os 5 principais golpes que rolam no WhatsApp

O WhatsApp tem se destacado também por um ponto negativo: a quantidade de golpes que ronda o aplicativo de mensagens. As mensagens que prometem desde casas até brindes de redes de fast food se proliferam na rede. A ESET, empresa que atua na detecção de ameaças virtuais, listou ao Olhar Digital os 5 principais golpes do WhatsApp. Confira:

Cupons do Burger King

Esse é o esquema mais recente que está rolando na rede e oferece cupons de R$ 50 na rede de lanchonetes Burger King. A empresa não conta com cupons de desconto em formato virtual e nem os disponibiliza pelo WhatsApp. Fique ligado!

Reprodução

Cupons do McDonalds

A rede de lanchonetes mais famosa do mundo também foi citada por criminosos que querem roubar dados pessoais das vítimas usando o WhatsApp. As “promoções” ofereciam cupons de até R$ 500 em lanches da franquia.

Reprodução

Pacotes de Emojis

Um dos principais golpes do WhatsApp induz os internautas a acreditarem que há um “pacote de emojis” disponível para download e que pode ser adquirido utilizando um link específico que é enviado na própria mensagem. Não caia nessa!

Reprodução

Vídeochamada fake

O recurso de vídeochamada também foi utilizado por hackers para tentar roubar dados dos usuários. A mensagem recebida avisava que o usuário precisava atualizar o aplicativo para receber a novidade. A atualização, claro, era falsa.

Reprodução

WhatsApp Gold

Recentemente chegou ao conhecido do Olhar Digital que criminosos estão oferecendo uma suposta nova versão do aplicativo de mensagens que se chamada “WhatsApp Gold”. Se você receber essa mensagem, não clique em qualquer link pois se trata apenas de mais um golpe.

Reprodução

Presidente do STF cobra mais rapidez em julgamentos e critica excesso de recursos.

carmen-lucia

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, disse hoje (21), em Belo Horizonte, que o uso excessivo de recursos é um dos motivos para a demora na conclusão de processos judiciais. Ela também pediu mais eficiência do Judiciário.

Para a ministra, uma das causas da morosidade judicial é o uso excessivo dos recursos, o que sai caro para a sociedade. “Isso vale para todos, para os juízes, os advogados e promotores do Ministério Público. As faculdades precisam se repensar. Na graduação, eu estudei um semestre inteiro aprendendo a fazer recursos. A pessoa se forma orientando o cliente a recorrer. E quando se diz ao cliente que recorrer em um caso não adianta, ele acha que o advogado é incompetente ou está com preguiça”, disse.

Cármen Lúcia também cobrou mais eficiência do Judiciário e que os processos possam ter início, tramitação e resposta final. Ela disse que quem não reivindica seus direitos, não faz por merecê-los. “Ninguém quer abrir mão dos seus direitos. E é bom que as pessoas agora saibam dos seus direitos e vão à luta por eles”, acrescentou. com informações da Agência Brasil

Procurador Geral da República diz que vontade dos brasileiros é ver corruptos e criminosos punidos.

rodrigo-janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse hoje (21) durante uma palestra em Brasília que a “vontade do povo brasileiro é ver corruptos e criminosos punidos, sejam eles ricos ou poderosos”. No evento, o procurador também defendeu a aprovação do projeto de lei sobre as Dez Medidas contra a Corrupção, cujo relatório deve ser votado amanhã pela comissão especial que trata do assunto na Câmara dos Deputados.

Ao participar da abertura de um seminário sobre o sistema penal, Janot disse que foi alertado na semana passada sobre articulações para “desvirtuar a vontade dos cidadãos”. No entanto, o procurador disse que está “confiante” de que o Congresso vai manter a vontade da população, que participou da campanha lançada pelo Ministério Público Federal (MPF) e terminou com 2,5 milhões de assinaturas de apoiadores ao projeto.

“Estamos confiantes de que os parlamentares que integram essa comissão saberão dar uma resposta digna à sociedade. Estamos todos cansados dos efeitos da corrupção e da impunidade e desejamos que o Estado brasileiro, por meio de seu parlamento, endosse em sua decisão amanhã o justo anseio social”, disse Janot.

O projeto de lei é relatado pelo deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Na semana passada, o parlamentar fez alterações em seu primeiro parecer, como a retirada do texto da medida que prevê crime de responsabilidade para juízes e integrantes do Ministério Público e alterações no trecho que trata dos acordos de leniência. O texto poderá ser votado amanhã na comissão especial que trata do assunto. com informações da Agência Brasil

Mordomias de um ministro pra lá de cara de pau.

temer-e-seu-ministro

O ministro da Educação, Mendonça Filho, mandou fazer uma licitação de R$200 mil para a compra de lanches a serem fornecidos nos aviões da FAB para o executivo e aqueles que o acompanharem, os puxa-sacos de sempre. Entre os lanchinhos, cestas de frutas de R$119,00 e refeições a R$54,00. Enquanto isso, o Governo cancela verbas para o Exército contratar caminhões para distribuir águas aos flagelados da seca no Nordeste.

Se Deus está dormindo ou morto, que não ouve os clamores do pobre, pelo menos o Diabo podia levar uma peça dessas com urgência para o mármore do inferno. E mandar um selfie de lá prá cá pra gente ver a situação dos canalhas. Jornalista Carlos Alberto Sampaio de OExpresso

Veículos com placa final 9 devem ser licenciados até o dia 30 de novembro.

licenciamento

Proprietários têm mais uma semana e meia para regularizar situação e continuar circulando

Os proprietários de veículos com placa final 9 e caminhões com final 6, 7 ou 8 têm até o dia 30 de novembro para licenciar os veículos. Sem a regularização da situação, os automóveis podem ser apreendidos a partir do dia 1º de dezembro, conforme informações do Detran.SP.

O licenciamento tem um custo de R$80,07 para todos os veículos. O procedimento pode ser realizado por meio de internet banking ou presencialmente em caixas das agências bancárias. O CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) é entregue pelos Correios ao custo de R$ 11.

O CRLV do exercício 2016 será válido e permitirá a circulação do veículo até novembro de 2017, quando será obrigatório fazer novo licenciamento. O veículo só é considerado licenciado a partir da emissão deste documento, que ocorre de forma automática apenas quando o serviço é feito eletronicamente na rede bancária com entrega pelos Correios.

Quem não opta pela entrega via postal terá o documento emitido ao comparecer na unidade do Detran.SP ou posto Poupatempo com o comprovante de pagamento e documento de identidade.

De acordo com o artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro, conduzir veículo com o licenciamento em atraso é infração gravíssima, passível de multa no valor de R$ 293,47, inserção de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação, além de apreensão e remoção do veículo a um pátio.

Já dirigir sem o documento, ainda que o licenciamento esteja em dia, é infração leve. O motorista é multado em R$ 88,38, recebe três pontos na carteira e tem o veículo retido até que o CRLV seja apresentado.

PASSO A PASSO

Para fazer o licenciamento eletrônico basta pagar a taxa diretamente nos caixas eletrônicos ou internet banking por meio do número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) e mais R$ 11 para receber o documento em casa. É preciso quitar possíveis débitos de IPVA, seguro obrigatório e multas para licenciar o veículo.

Os bancos credenciados para o serviço são: Banco do Brasil, Bancoob, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, HSBC, Itaú, Mercantil do Brasil, Safra e Santander, além das casas lotéricas.

Os Correios entregam o CRLV em até sete dias úteis após a emissão do documento, que é feita automaticamente pelo Detran.SP a partir do momento que o sistema bancário confirma o pagamento.

Para conseguir receber o documento até o fim do mês, é recomendável que o motorista não deixe para licenciar na última hora. Além disso, é preciso estar com o endereço de cadastro do veículo atualizado, pois é para ele que o certificado é encaminhado.

Quem optar pelo licenciamento presencial deve ir à unidade do Detran.SP da cidade de registro do veículo ou em qualquer posto Poupatempo com o comprovante de pagamento e um documento de identificação. O passo a passo completo está disponível no portal, na área “Veículos”.

O motorista pode acompanhar a entrega do licenciamento pelo portal, em “Serviços online” > ”Acompanhe serviços do Detran.SP”. A página fornece o código de rastreamento (A.R.) do documento junto aos Correios.

CALENDÁRIO

Todo veículo precisa ser licenciado anualmente para poder circular. No Estado de São Paulo, o calendário de licenciamento obrigatório vai de abril a dezembro, de acordo com o número final da placa. O cidadão, contudo, não precisa esperar chegar o mês obrigatório e pode licenciar o veículo a qualquer momento.

Veículos automotores, reboques e semirreboques com placa final 1 tem como mês para licenciar abril; final 2, maio; final 3, junho; final 4, julho; finais 5 e 6, agosto; final 7, setembro; final 8, outubro; final 9, novembro e final 0 dezembro.

Já veículos de carga, como caminhões, têm datas diferentes para o licenciamento: finais 1 e 2 em setembro; 3, 4 e 5 em outubro; 6, 7 e 8 em novembro e 9 e 0 em dezembro. Todos até o último dia útil de cada mês.

Não existe milagre no jornalismo, apenas fatos!

Não existe milagre no jornalismo. O que o jornalista escreve não muda decisões jurídicas ou muito menos ameniza situações entre partidos políticos ou melhora aquilo que de equivocado possa estar fazendo qualquer político. O que vale mesmo são os contrapontos, aquilo que realmente é comum nos meandros em que vivem os homens públicos; como dizem alguns, política é como nuvem que muda a cada instante ou ainda política é uma nova conjuntura a cada segundo. Contra fatos não há argumentações!

O papel da imprensa é noticiar e cada órgão de imprensa tem sua linha redatorial, como têm os veículos jornalísticos e o Blog Caso de Política/Repórter ABC não são diferentes, pois aqui gostamos de seguir aquilo que um dia disse o decano ministro Celso de Melo do Supremo Tribunal Federal que é função e dever da imprensa, o direito de informar, o direito de buscar informação, o direito de opinar e até mesmo o direito de criticar.

Portanto, este Blog tem ainda por preferência, sem ofender, fazer perguntas quando levamos aos nossos leitores situações que, mesmo com ácidas críticas, tem o objetivo de elucidar acontecimentos que em via de regra os políticos tentam empurrar para debaixo do tapete e depois pré-julgar a imprensa.

Certos comportamentos precisam ser levados ao conhecimento da população, para que as pessoas entendam ou tirem conclusões e que até se atenham a um possível debate e o Blog Caso de Política/Repórter ABC vai continuar o seu trabalho, para que o leitorado entenda que o jornalista tem, sim, direito de opinar e criticar, diferente do que pensam até mesmo alguns colegas, amigos e queridos críticos muitas vezes desatentos em busca das “fartas tetas” estatais para saciar o ego e outros desejos mais.

Com quase 2 anos de atuação, demos voz a todos aqueles que nos apresentaram relevâncias e respeito, tanto que este veículo de comunicação tornou-se referência quando o assunto é notícia, sem ofender, perseguir a ninguém obtendo sempre significativo acessos quantitativos e qualitativos informando e opinando com linguagem própria sobre temas importantes a sociedade, sempre com sólida base de informação e fontes seguras, o que se reflete em nossa sólida credibilidade. Luís Carlos Nunes

Vejam as belas imagens do lançamento da Expedição Espacial 50 ao espaço do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

17/11/2016- Baikonur- Cazaquistão- Lançamento do Foguete Espacial Soyuz, no Cosmódromo de Baikonur. Os tripulantes Thomas Pesquet, Peggy Whitson e Oleg Novitskiy, passarão aproximadamente seis meses no complexo orbital.

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Bill Ingalls/ NASA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA

Foto: Manuel Pedoussaut/ ESA