Monthly Archives: Março 2013

Luís Eduardo: 13 anos, um município iluminado pelo progresso


A cidade de Luís Eduardo Magalhães completa 13 anos neste sábado, 30, e para celebrar essa data especial  a programação do final de semana será incentivar o esporte e a cultura. Durante a manhã , na Avenida JK em frente ao Hiper Santo Antônio, será realizado uma competição na modalidade mini maratona de 5.000m, às 08h e passeio ciclístico às 08h30min, destacando a ciclovia no centro e uma competição.  A mini maratona terá dez grupos, cinco femininos e cinco masculinos, com premiações de tabletes, câmeras fotográficas e celulares  para os três primeiros colocados de cada categoria. Para quem participar do passeio de bicicleta haverá sorteio de brindes. As inscrições estão disponíveis na Secretaria de Esporte  e Lazer e também no local do evento das 07h às 08h.

Durante a noite  acontecerá apresentações culturais com o conjunto musical, Família Lima.  O evento iniciará a partir das 21h e faz parte da turnê que já rodou a Europa e América do Norte. Ao som de  violinos, guitarra e violoncelo o público poderá conferir um repertório, de sucessos nacionais de compositores do Estado do Rio Grande do Sul, como Teixeirinha, Kleiton e Kledir e Vitor Ramil. Na sequencia um bom Forró pé de serra com a Banda de Brasília Só pra Xamegar.  
O município que mais cresce no Brasil, mostra resultados concretos do progresso local e regional. Trabalhadores de todas as regiões do país, procuram a cidade para melhorar de vida. Há treze anos o número de habitantes era de 14mil  atualmente estima-se 80mil pessoas. Um crescimento com ritmo acelerado e desenvolvimento controlado.  
Algumas ações  estão em andamento e outras em fase de projeto. A duplicação da BR-242/020  em um trecho urbano de um ponto crítico, que irá facilitar a locomoção dos transeuntes  é um exemplo de conquista no âmbito Federal, bem como a nova  Passarela (em cima da BR-242) para travessia de pedestres, ciclistas e cadeirantes. As ruas estão recebendo pavimentação de qualidade, investimento em laboratórios  de análises clinicas (Lacem) além da construção de 3.000 casas populares até 2016. Neste aniversário a cidade ganhará de presente um sistema de iluminação pública das principais avenidas do centro, sendo elas, Kichiro Murata, ACM, Salvador e JK, mais uma obra com o subsidio do Governo Estadual. Outra ação de relevância estadual é a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) que terá aumento significativo no desenvolvimento do agronegócio na região oeste.
Luís Eduardo Magalhães não para de progredir, o prefeito Humberto Santa Cruz investe em todas as camadas sociais. Já é possível notar resultados de obras resultantes de articulações com vontade política. Luís Eduardo Magalhães comemora 13 anos de emancipação política e quem ganha é a população, mais qualidade de vida e geração de renda.  (Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães – ASCOM )

Luís Eduardo: Professor Valdeci parabeniza pelos 13 anos de emancipação

O 1º suplente de deputado estadual, Professor Valdeci parabeniza o município de Luís Eduardo Magalhães pelos seus 13 anos, a serem comemorados neste sábado, 30 de março.
“Luís Eduardo Magalhães é uma linda cidade. É o município que mais cresce no Brasil, elevando o crescimento econômico na Bahia e em especial na região oeste,  sem se esquecer de seu povo trabalhador que obteve desde a sua emancipação, significativa  melhoria de seus indicadores sociais. Parabéns ao povo de Luís Eduardo Magalhães por essa data festiva.” 
Professor Valdeci

Datafolha: PT continua sendo o partido mais querido pelo povo brasileiro


A pesquisa revelou também que 72% dos pesquisados consideram o governo petista como sendo bom

Levantamento feito pelo Instituto Datafolha, divulgado no último fim de semana, revelou que 55% da população brasileira faz uma avaliação positiva da contribuição do Partido dos Trabalhadores ao governo da presidenta Dilma Rousseff. A pesquisa revelou também que 72% dos pesquisados consideram o governo petista como sendo bom. Além disso, o estudo apontou que o partido, mais uma vez, mantém a preferência junto ao eleitorado brasileiro. O PT é o mais querido para 29% da população, contra 7,5% do PMDB e 4,5% do PSDB. Para o líder da Bancada do PT na Câmara, deputado José Guimarães (CE) os altos índices de aceitação do Partido dos Trabalhadores tem significado extraordinário, pois é o partido que dá sustentação política ao governo Dilma. “O PT faz bem ao governo e ao País para mais de 50% da população.
É o partido que é mais comprometido com aquilo que é a matriz programática do governo: a defesa dos pobres. Portanto, o PT está umbilicalmente ligado a este legado vitorioso iniciado com o presidente Lula e que tem continuidade agora com a presidenta Dilma”, ressaltou José Guimarães. 

O líder petista destacou ainda a importância do PT nos resultados da pesquisa Datafolha e que aponta o governo Dilma com índice de aprovação recorde.  A pesquisa revela que 59% dos brasileiros consideram a gestão ótima ou boa. “Os altos índices de aceitação da presidenta Dilma devemos principalmente pela confiança. 

A sensação de bem estar da população brasileira, que é uma sociedade que se auto afirma a cada dia exatamente como resultado das políticas públicas desenvolvidas pelo governo Dilma, políticas macroeconômicas que signifiquem cada vez mais crescimento com distribuição de renda. 

E o PT tem participação importantíssima neste processo”, afirmou Guimarães. E esta autoconfiança da sociedade brasileira, acrescentou o líder do PT, “é importante, sobretudo, para desfazer este permanente ataque daqueles que todo dia ficam torcendo para que o governo não dê certo. O governo Dilma tem rumo, está dando certo e vai dar ainda mais certo daqui para 2014”, frisou Guimarães.

Barreiras: Bombeiros realizam trabalho social


Após o Carnaval os Bombeiros do 11º Subgrupamento de Bombeiros de Barreiras realizaram a iniciativa de arrecadar kits escolares compostos por pastas contendo cadernos, estojo, lápis de cor, entre outros.
Mas a arrecadação de doações foi muito além do esperado, a comunidade barreirense se tornou parceira deste trabalho e o abrigo escolhido recebeu além dos kits escolares, diversas caixas de alimentos.

As crianças ficaram muito felizes com a visita dos Bombeiros, encantadas com os presentes, e com a festa que se formou com direito a bolo recheado e refrigerante para a garotada. A instituição escolhida cuida de crianças em risco social, e segundo a administradora do abrigo a ajuda chegou no momento certo, além do mais os bombeiros são os verdadeiros heróis no imaginário daquelas crianças.
“Agora, conhecendo a realidade dessas crianças queremos dar continuidade a este trabalho, para que ele se prolongue por muito tempo”, afirmou a Soldado BM Dirce Ladeia, uma das idealizadoras do trabalho.
Fonte: COBM/2º SGBM/Barreiras

Agronegócio movimentou mais de 12 bilhões de reais em 2012 no Oeste da Bahia

Por Tiago Lira – Publicitário
Jornal Nova Fronteira
“A dinâmica do agronegócio ao longo das três últimas décadas fez com que a região experimentasse a atração de grandes investidores e fábricas. Isso exige uma mão de obra cada vez mais qualificada”, afirma Tiago Lira.


A região Oeste da Bahia, de acordo com o IBGE, é formada por 24 municípios e tem uma população de quase um milhão de habitantes. É conhecida no Brasil pelo forte e moderno agronegócio, que alavanca o desenvolvimento no campo, comércio e indústria.

Conforme a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri), o Oeste possui uma área de mais de 1,7 milhões de hectares cultivados com soja, algodão, milho, café e outras culturas. Nessa região, também está localizado um dos maiores rebanhos bovinos da Bahia. São mais de dois milhões de cabeças. 
A dinâmica do agronegócio ao longo das três últimas décadas fez com que suas principais cidades: Barreiras, Formosa do Rio Preto, São Desidério e Luís Eduardo Magalhães e municípios menores experimentassem a atração de investidores, grandes fábricas, fortalecimento do comércio, faculdades e a prestação de novos serviços, que exigem cada vez mais mão de obra qualificada. 
“É preciso considerar a base econômica que engendra o agronegócio como um indicador crucial no tocante ao desdobramento de outras atividades na região Oeste da Bahia, a exemplo da ampliação do polo universitário que se intensifica em Barreiras há mais de uma década. Tanto o agronegócio quanto a educação universitária promovem divisas, por isso, o ideal é atuarem de forma coesa”, afirma o diretor acadêmico da faculdade São Francisco de Barreiras, Roberto Marden Lucena.
Todavia, o caminho para se chegar até esse patamar não foi fácil. Para ter um embasamento correto do contexto percorrido é preciso compreender que o Oeste está dividido em duas regiões muito distintas, a do Vale, margeada pelo Rio Grande, maior afluente do lado esquerdo do Rio São Francisco e a do Cerrado, que possui áreas planas favoráveis para a agricultura mecanizada/empresarial. Mesmo assim, até o final da década de 70, uma agricultura basicamente de subsistência atrelada à pecuária extensiva era realizada, e, somente no Vale. 
Luís Eduardo Magalhães, de acordo com o IBGE, possui a 10ª economia da Bahia, sua região é responsável por 60% da produção de grãos do estado
Entretanto, foi no Cerrado que a partir da década de 1980, com a chegada principalmente dos agricultores das regiões sul e sudeste, que se iniciou a formação da nova fronteira agrícola do Brasil.
A soja foi à primeira cultura implantada pelos agricultores sulistas, seguida também do arroz, milho, feijão, fruticultura, algodão e café, entre outras. A evolução destas ao longo dos anos é surpreendente. A região cresce mais do que a média do Brasil. 
O agronegócio em números no Oeste da Bahia
DESENVOLVIMENTO DAS CULTURAS – O levantamento realizado nas últimas duas décadas pela Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) comprova essa afirmação. A área de soja plantada em 1992/93 equivalia a 380 mil hectares, com produtividade média de 25,88 sacos por hectare. Na safra de 2011/12 a área plantada correspondeu a mais de 1 milhão de hectares, com uma produtividade média de 48,1 sacos por hectare. Em 1994/95 a área de café correspondia a 0,3 mil hectares gerando uma produtividade média de 16,7 sacos por hectare. Em 2011/12 essa área foi ampliada para 13.234 mil hectares com uma produtividade média de 43 sacos por hectare.
Em 2011 o Oeste respondeu por quase 30% da produção de fibra no Brasil e por mais de 2% da produção mundial
OURO BRANCO – Uma das culturas mais recentes, o algodão apelidado pelos agricultores de “ouro branco”, em 1995/96 ocupava uma área total de 2,4 mil hectares, com produtividade de 150 arrobas por hectare, nos anos de 2011/12 essa área aumentou para 385.532 hectares com uma produtividade média de 243 arrobas por hectare. Em 2011 o Oeste respondeu por quase 30% da produção de fibra no Brasil e por mais de 2% da produção mundial.
A soja foi à primeira cultura implantada pelos agricultores sulistas, seguida também do arroz, milho, feijão, fruticultura, algodão e café, entre outras
RECORDES – Como explicar esses recordes de produção? Conforme especialistas da área, alguns fatores naturais contribuíram, são eles: condição climática favorável, terras planas e recursos hídricos abundantes. Atrelado a isso, a utilização de tecnologia, insumos, sistemas de irrigação, mecanização da lavoura e pesquisa genética para o melhoramento e adaptação das culturas à região.
REFLEXOS NA ECONOMIA – De acordo com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (Sei) o agronegócio cresceu 9,8% no Oeste baiano em 2011, enquanto no total do Estado esse indicador ficou em 2%. Toda cadeia do agronegócio movimentou, conforme anuário da Aiba, só em 2012, mais de 12 bilhões de reais na região Oeste.

Formosa: Profissionais da educação cruzam os braços

Com faixas em punho e apito na boca, os profissionais da educação foram as ruas em protesto entoando palavras de ordem. “Trabalhadores da educação na rua, prefeito a culpa é sua”, bradavam.


Num verdadeiro ultimato as negativas do executivo municipal em receber a APLB, Sindicato que representa os profissionais de educação em Formosa do Rio Preto, trabalhadores cruzaram os braços nesta terça-feira (26/mar).


Merendeiras, professores, vigilantes e motoristas reivindicam correção do 13º salário, reformulação do Plano de Carreira e Remuneração do Magistério, Ampliação de Carga Horária, mudança de nível, aprimoramento profissional, direito a licença prêmio quando requisitado pelo trabalhador, gratificação para todas as atividades e reajuste salarial.

A diretora da APLB, Janete Serpa, em uso de microfone argumentava que a manifestação se deu em razão de a categoria não admitir o desrespeito às sucessivas negativas do executivo municipal em receber os profissionais de educação para conversações e abertura de negociação. “Nossa luta não é só por salário digno, é por direitos, regularização da merenda escolar, transporte para todos os alunos que precisarem, além da reformulação do Plano de Carreira, correção do 13º salário, gratificação para todos os profissionais de educação com justa remuneração. O Governo Federal cobra a qualidade no ensino e investe para isso acontecer. Se o objetivo é alcançar seis pontos no Índice de desenvolvimento do Ensino Básico – IDEB igual a país de primeiro mundo, o educador e profissionais de educação precisam ser valorizados e ter boa condição de trabalho, com todos, inclusive alunos motivados”, justificou Janete Serpa.

O movimento de paralisação dos profissionais de educação teve número importante de adesões, é o que afirma a diretora Valdívia. “A avaliação da direção é positiva e vamos intensificar o movimento durante todo o dia. Continuamos a espera que o prefeito sinalize disposição ao diálogo democrático”, disse.

A direção da APLB recebeu no final da tarde de ontem (25/mar 17:15hs.) o ofício nº 25/2013 assinado pelo prefeito Jabes Júnior. No texto, o alcaide externou suas dificuldades em governar, e contrariando as expectativas dos trabalhadores, não agendou data para receber uma representação do sindicato. Jabes Júnior, no documento alega compromissos inadiáveis e imprevistos, disse estar tratando dos “superiores interesses do município e dos municípios do oeste baiano”, que como prefeito e vice-presidente da UMOB, esteve em encontro com o governador.

A direção da APLB por sua vez ressalta o aparente descompromisso com a educação no município por parte da gestão municipal, e reforça o repudio pela fuga ao diálogo. “O sindicato já encaminhou quatro ofícios, o primeiro foi no dia 10 de janeiro. Esperamos até ontem (25/mar) que nos informassem data para reunião e negociação. Nós só queremos o que é nosso. Queremos uma educação melhor que essa que aí está. Não vamos permitir ação antisíndical, o trabalhador tem direito a se manifestar. Estamos firmes na luta”, disseram.


Muquém de São Francisco: PRE pede reforço policial durante eleições suplementares

O procurador Regional Eleitoral Sidney Madruga oficiou as polícias Federal e Militar, a Secretaria de Segurança Pública e o TRE pedindo prioridade no deslocamento de efetivo em 7 de abril, dia do pleito, para garantir a segurança da população.


O procurador Regional Eleitoral Sidney Madruga requisitou às polícias Federal e Militar, à Secretaria de Segurança Pública e pediu ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE/BA) prioridade no reforço policial durante o pleito suplementar em Muquém de São Francisco/BA, que ocorrerá em 7 de abril.

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE/BA) recebeu informações da Promotoria da 173ª Zona Eleitoral, relatando que a comunidade e os políticos de Muquém de São Francisco, situado a 710 km da capital, estão agitados com o pleito. Além disso, há notícias de ameaças de morte contra o promotor e o juiz de Ibotirama e de incêndio ao fórum da cidade.

A tensão vivenciada nos dois municípios gira em torno da possibilidade de participação, nas eleições suplementares, do candidato vencedor no pleito de outubro passado, que foi anulado. O político obteve mais de 50% dos votos válidos, mas teve registro indeferido pela Justiça Eleitoral porque não apresentou, no prazo, a certidão negativa da Justiça Federal de 2º grau. O documento serve para atestar se um político foi ou não condenado pelo tribunal a ilícitos previstos pela Lei da Ficha Limpa como critérios de inelegibilidade.

Até 19 de março, a Justiça Eleitoral da zona de Ibotirama, responsável pela região que abrange Muquém de São Francisco, não havia divulgado a decisão sobre a possibilidade de participação do candidato, gerando ansiedade e tensão a eleitores e políticos.

Com os ofícios expedidos à presidente e ao corregedor do TRE, ao secretário de Segurança Pública da Bahia, ao comandante geral da Polícia Militar e ao delegado chefe da Polícia Federal na Bahia, Madruga busca reforço policial para conter possíveis episódios de violência e garantir a segurança da população, eleitores e políticos do município.

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal na Bahia

Formosa: Profissionais da educação entram em estado de greve e fazem paralisação nesta terça-feira

Os profissionais da rede municipal de ensino de Formosa do Rio Preto fazem paralisação nesta terça-feira (26/mar). A APLB, Sindicato que representa professores e profissionais da educação, já encaminhou diversos ofícios na tentativa de abrir com a administração local, canal de negociação para uma séries reivindicações, dentre elas: reformulação do Plano de Carreira e Remuneração do Magistério, Correção do 13º salário, Ampliação de Carga Horária, Mudança de Nível, Aprimoramento Profissional, Licença Prêmio, Reajuste Salarial e Gratificação para todos os funcionários da educação.
“O estado de greve significa estado de alerta, onde os professores reivindicarão direitos e garantias e caso não sejam atendidos iniciam a greve propriamente dita”, pontuou a diretora do sindicato, Janete Serpa.
O movimentou seguirá nesse dia, em marcha pelas ruas mostrando o difícil retrato da educação em Formosa do Rio Preto.

Formosa: Vereador indica obra para distribuição de água no Sucuriú


O vereador Netinho (PT), atual secretário geral da Câmara municipal de Formosa do Rio Preto, encaminhou ao executivo municipal, indicação para instalação de sistema de distribuição de água para a comunidade do Sucuriú.
Segundo o petista, o sistema de distribuição facilitará os afazeres diários e melhorará as condições de saúde no município. “O Sucuriú fica a menos de 7 quilometros do rio Preto, o que por si só justifica o investimento”, disse o edil.

Luís Eduardo: Convite do 13º aniversário